A Maior Riqueza do Brasil

Quando penso no futuro, incluo minhas filhas, netos (?), filhos e netos dos meus amigos… e por aí vai. Mas algumas das riquezas que conhecemos e que lhes deixamos, não se sustentam, nem mesmo ao longo da vida deles. O petróleo e minerais preciosos se esgotam, as sementes selecionadas podem em algum momento serem derrotadas por pragas, a pecuária pode ser exterminada por vírus, etc.

A atividade humana vem transformando os recursos de valor absoluto, como a biodiversidade, água potável e o ar puro, em recursos de valor atribuído, como dinheiro. Neste mundo de faz-de-conta, tudo funciona bem enquanto a sociedade e as instituições estão organizadas. Mas quando há uma crise importante, a primeira a desaparecer é esta convenção. Aí não adianta ter só dinheiro, ouro e joias, pois deixam de possuir o mesmo valor. São necessários os recursos de verdade, aqueles de valor absoluto.
Nestes momentos são absolutamente vitais os recursos originais da natureza, e se eles não mais existirem, ou estiverem inviáveis, não só a sociedade, mas a própria civilização estará em risco. Para evitar isto, precisamos bypassar as convenções que nos programam a pensar só em valores econômicos, para considerarmos a necessidade de possuirmos também os valores absolutos. Assim, os maiores tesouros do planeta são a biodiversidade e a água potável. (E nisso o Brasil foi um campeão mundial, mas está marcando gols contra e perdendo de goleada).

Sabemos que há poucas chances imediatas de uma crise destas acontecer, mas considerando a história, vemos que a longo prazo isto é plausível.
Considerando a necessidade das próximas gerações terem as mesmas chances que a nossa, vejo que é fundamental preservar os genomas em seus biomas originais, conservar áreas estratégicas e manejar o rendimento sustentável deste recursos, mesmo que para isso nosso país tenha que abrir mão de alguns décimos no Produto Interno Bruto. Se preferir, pense nisso como uma poupança, um investimento para o futuro.
Assim poderemos não apenas sobreviver a crises na organização social, mas também ser um dos países mais ricos do mundo, inclusive na economia.